quarta-feira, 14 de julho de 2010

Carta aberta aos funcionários dos Correios - ECT

Sou usuária dos serviços dos Correios desde 1996 onde, ainda jovem, conheci o sistema mais idôneo deste país já saturado de corrupção e descaso para com consumidores e usuários de instituições estatais.

Os funcionários dos Correios eram orgulhosos em trabalhar em uma instituição que prezava pelo bom atendimento, honestidade e transparência.Porém, desde o final de 2009, eu e muitas pessoas enfrentam o descaso da ECT para o que acontece com o recebimento de encomendas internacionais com ou sem registro de postagem em nosso país, o Brasil.

O fato é que mesmo procedendo-se de todos os meios cabíveis para denunciar tal fato a esta Instituição chegando-se até mesmo a Ouvidoria da ECT, nenhuma providência é tomada contra o roubo, extravio ou não entrega das encomendas internacionais. O pior de tudo é receber mensagens engarrafadas pelo CAC com os mesmos dizeres de que nada podem fazer e mandam aguardar para que alguma coisa "divina", ao meu ver, aconteça.

Eu, como cidadã e consumidora, sei meus deveres. Usuária dos Correios posto conforme o que é "ditado" na lei de direitos e deveres desta Instituição. Em todos os recibos que eu posto lá está a mensagem ao pé do pequeno papel:


"Serviços Postais: Direitos e deveres - Lei 6538/78"


Lei esta, que , realmente, está só o papel, como tantas outras que temos em nosso país, bem como seu Código de Ética:

"CAPÍTULO V - Das Relações com os Clientes


Art. 12. O compromisso com a satisfação dos clientes deve fundamentar-se na qualidade dos produtos e serviços, em consonância com os objetivos da Empresa.


Art. 13. Os clientes precisam ser atendidos com cortesia e respeito, sendo orientados sobre possibilidades de realização de serviços, preços, prazos e suas características, com total clareza, presteza e transparência."

Art. 14. As reclamações, críticas e sugestões formuladas pelos clientes devem ser respondidas com rapidez e precisão, respeitando-se os seus direitos."

 
Escrevo a você, funcionário dos Correios, que trabalha no balcão atendendo gente como eu para que você saiba o quanto anda o atendimento para nós clientes que dependemos da ECT para receber honestamente tudo o que pagamos e não estamos recebendo o que vem de fora do nosso país. O Brasil não é bem visto internacionalmente com relação a entregas e ao atendimento quando acontece algum problema dos serviços postais infelizmente. Muitos países e vendedores recusam-se em postar para o Brasil e o aumento de ocorrencias desfavoráveis a ECT colabora para que nosso país um dia fique isolado, temo voltar a uma época não muito distante em que não era possível sequer uma importação legalizada ao custo de que a mesma não chegue ao seu destino, e o pior, receber uma notícia que a ECT nada pode fazer e que devemos "nos virar" para receber o dinheiro de volta.


Talvez vocês não saibam do caos que está acontecendo, consulte somente um dos sites de reclamação que temos espalhados pela internet, eu sugiro o "Reclame Aqui",  onde mesmo as pessoas tentando resolver os problemas criados pela ECT junto a esta instituição ficam totalmente desprotegidos de uma resposta ou solução.


Vocês podem fazer alguma coisa, aí, em sua agência? Acredito que não. Porém, será muito dificil ter orgulho de onde se trabalha com tamanha discrepância no valor dado para seus clientes e que por muita vezes, vocês nem tomam conhecimento deste fato atendendo no balcão.

Hoje sou eu que preciso dos serviços dos Correios, todos nós precisamos um dia deles. Devemos lutar para que esta Instituição continue com a mesma credibilidade (que já foi perdida) quando eu era atendida e quando em algum problema, a ECT se prontificava a pelo menos investigar o que estava acontecendo.

Torço para que isto se resolva logo pois com tamanho caos a ida para uma privatização não demora, não quero ver amigos que tenho nos Correios que atendem na frente de trabalho, dedicados, e que, infelizmente, não podem resolver este problema, ficarem desempregados devido a uma privatização.


Lamentavelmente, despeço-me, boa sorte para todos nós.

Bookmark and Share